8 de set de 2011

DÍZIMO: PARA QUE SERVE?

A palavra dízimo quer dizer décima parte! De cada cem coisas, eu separo e reservo ao Senhor dez. De cada dez sacos de colheita e de cada cem cabeças de gado, reservo dez para Deus, isto porque a décima parte de tudo que tenho, ganho ou possuo é consagrada a Ele. Ele mesmo, o Senhor é o dono! Minha vida e tudo que tenho a Ele pertencem.
Este é o fundamento bíblico do dízimo, porém, a Igreja católica no Brasil, vendo a necessidade de auto-sustentação da própria comunidade e grande carência dos irmãos e irmãs mais pobres; pede que cada um(a) dê conforme o seu coração, não impondo, não obrigando pois dízimo não é pagamento. Contudo, fazendo um profundo exame de consciência devemos nos questionar se estamos sendo fiéis ao Senhor, uma vez que a décima parte do que “temos” possui a Deus, será que estamos sendo fiel a Ele, devolvendo-lhe o que lhe pertence?
Dízimo não é pagamento. Não é imposto. Não é taxa! Dízimo é gesto livre de gratidão. É sinal de amor a Deus e aos irmãos(ãs). Não é esmola porque Deus não é mendigo. Nem é oferta. Dízimo é ato de fé em Deus e de confiança na comunidade. Dízimo é gesto de cristão maduro na fé e responsável pela vida da sua comunidade.
Se alguém lhe perguntar para que serve o dízimo diga: serve para a Igreja, nossa casa de oração, onde os irmãos(ãs) celebram sua fé em Jesus Cristo, onde nós batizamos nossos filhos e netos, onde nós recebemos a formação necessária para o amadurecimento da nossa fé cristã católica, onde todos fazem a experiência de Jesus Cristo por meio da catequese, etc.
Na Igreja você reza, agradece a Deus, manda celebrar missas de ação de graças, de aniversário natalício e de comemoração dos momentos importantes da sua vida e da sua família, nela você reza pelos seus entes queridos que já partiram. Ela é casa do cristão(ã) católica(a), seja na comunidade, seja na paróquia. A Igreja é a morada de Deus entre os homens e as mulheres, nela Ele fala ao seu povo, convida a aliança com Ele, alimenta por meio da Palavra e da Eucaristia, derramando abundantemente suas graças por meio dos sacramentos.
A Igreja é nossa casa e tem também suas despesas mensais: manutenção do Templo, da casa paroquial, onde reside o padre para atender as comunidades, o carro da nossa paróquia, os funcionários que prestam serviço à paróquia, a contribuição do padre, pelo seu trabalho, água, luz, telefone, material de formação, encontros de formação na paróquia e na diocese, manutenção e material de secretaria paroquial, etc.
Sendo assim, você que é católico e ama a sua Igreja, e quer vê-la funcionando bem, contribua com o dízimo, mas faço-o com alegria e tenha certeza que as benção divinas não lhe faltarão.
Pe. Izidorio Batista de Alencar
Administrador Paroquial

Um comentário: